Seguidores

19 de agosto de 2010

Poesia: Nostalgia



NOSTALGIA

Num dia frio, comum....
Ouço uma pacífica música, familiar...
Então abro um bom livro
E leio algumas páginas...
Mas repentinamente...
Um doce e triste sentimento me toma por completo...
Vejo a chuva gelada caindo pela janela...
Gotas e gotas de pura nostalgia...
Me torno um velho à morte...
Triste e incompatível me sinto.

Minha vida então parece um abrupto fim
De uma doce e confortável sinfônia que ouvia...
Não há razão alguma que me salve.

Tudo que me resta é a solidão
E este livro em minhas mãos...
O Frio é o que pouco me desfoca da saudade,
A Tristeza, o inafastável...
O Pensamento, o inpensável,
E a Nostalgia, uma inocente lágrima perdida, sem volta.


.

18 de agosto de 2010




DIAS TRISTES
Os dias se tornam tristes...
Me relembro da vida que logo passa...
Então me ponho em silêncio novamente.

Palavra alguma poderia expressar.

Meu sorriso é a nuvem de um céu limpo,
A felicidade, minha sonolência
nesta grande cidade (impetuosa).

Não vejo pássaro algum nessa árvore sem sombras.
O vento me conspira à Justiça,
forte motivação de um pobre indefeso...

Mas se desfaz de qualquer maneira tudo que imagino...
E então, permaneço sentado, olhando para o chão,
neste vivo mar de pessoas normais.

17 de agosto de 2010




ALCANCE


Assisto quieto as estrelas, em silêncio,
tendo ao meu lado somente o vazio da escuridão...
Então tudo parece desaparecer, quaisquer outras estrelas
quando me foco em uma delas, a única que contemplo.
Logo penso na conquista... Nem sequer cheguei perto...
Não que não queira, não que tenha medo...
Nunca consegui te esquecer...
Mas parece como que o que busco é aquela velha estrela lá no céu,
nem tão perto que possa tocar ou longe que não possa vê-la,
somente em evidência, não ao meu alcance...


.


AMANHÃ

As pessoas andam sem pensar em um amanhã
nas ruas das Avenidas, que permanecem abarrotadas...
O Sol ilumina enquanto as borboletas voam...
Mas interruptamente,
Ouve-se o som da chuva que cae como uma cachoeira...
As pessoas correm pelo amanhã,
As Avenidas tornam-se então noturnas,
O Sol é agora oculto pelas nuvens,
E as borboletas seguem com o vento, sem amanhã.


.

Poesia: Lua Romântica



LUA ROMANTICA


As ruas estavam tenebrosas, sem vida alguma...
Os céus, insignificativos em si...
As casas, mortas pelo silêncio,
E a Lua retratava a solidão e o romance...
Então logo as luzes retornam a cidade.
As ruas iluminam novamente o caminho,
O céu se desvanece das estrelas...
As casas se tornam vivas novamente,
E a Lua permanece solitária, mas sempre romântica.


.
TODOS NÓS VIVEMOS AQUI (NO PLANETA TERRA)

Nós, os seres humanos somos hoje Bilhões...
Cada um de nós vive em busca de ideáis semelhantes;
O Sucesso, a Felicidade, o Amor, a Liberdade e Oportunidades...
Alguns de nós vivem e morrem por seus sonhos, embora outros sequer sonhem...
Com o passar do tempo alguns vão pensar, relativamente cedo ou tarde,
que a vida a qual vivemos não é o verdadeiro sinal de um propósito maior
e pouco se torna sagrada, em toda sua existência. Não é verdade.
O claro propósito da vida é sermos felizes...
As maiores chaves para (qualquer) o sucesso são a fé, perseverança e desempenho.
As chaves da felicidade são se amar e amar ao próximo, logo sendo amado, será feliz.
As chaves para o sonhado amor é o tentar e o buscar. Então seja feliz.
A principal chave para a liberdade é o reflexo de pensamentos de esperança e fé.
Quanto as Oportunidades... Fomos criados, aqui, agora. Você e eu temos a maior
oportunidade de todas, a oportunidade de viver livremente, um previlégio inestimável.
Alegre-se, você não está só, afinal, todos nós vivemos aqui no planeta Terra.

A BELEZA DO SORRISO

O sorisso é a beleza,
pura expressão da felicidade,
o sentir e o esquecer...
O Abraço, a despedida e comprimento,
demonstração de afeto,
saudação e carinho...
Sorria! Abrace o sorriso
e sorrie pelo abraçar.


Poesia: Sombra de um Horizonte...



SOMBRA DE UM HORIZONTE...

A Sombra ao meu lado permanece....
como uma velha e consequente profecia,
Meus pés trilham o futuro,
incerto sigo...Sem amor ou carinho à trocar...
Minhas mãos tocam suas sombras,
meus pés, cansados,
já não conseguem pisar mais este chão...
Cansado...
De seguir em busca do amor.
Mas meus olhos vêem...
Vêem o inevitável que se passa,
Um novo horizonte começa.


.

Poesia: Uma nova noite



UMA NOVA NOITE

Uma noite começa...
Nova noite, sem a luz dos postes,
A Noite em que posso sentir,
Noite essencial, um tanto abrupta...
Uma noite solitária para mim,
que desfruto de uma boa música
e de um velho papel com as estrelas...
Sem ter à quem amar,
Sem ter à quem sorrir,
Sem ter em quem apaixonadamente pensar,
Somente tendo em quem sonhar.


.

Frase: Grande Cidade (Provínciana)

GRANDE CIDADE (PROVINCIANA)


Neste lugar onde vivo
, uma grande cidade, cheia de diferenciais entre pessoas, mas que no entanto compõe poucas mentes filosóficas, ou de fato pensativas. Lugar este, onde poucos tem a capacidade de apreciar as semelhantes estrelas de uma noite escura, ou sequer as sequenciais e vastas nuvens do ceu de um lindo dia, tambem imperceptvel no que se compara aos seus respectivos problemas que os cegam, ou quase sempre, desfocam-os do verdadeiro olhar de um belo dia imposto na simplicidade do sol, que pode ser grandiosamente maravilhoso... Ou somente no som da Chuva sobre o telhado...