Seguidores

19 de agosto de 2010

Poesia: Nostalgia



NOSTALGIA

Num dia frio, comum....
Ouço uma pacífica música, familiar...
Então abro um bom livro
E leio algumas páginas...
Mas repentinamente...
Um doce e triste sentimento me toma por completo...
Vejo a chuva gelada caindo pela janela...
Gotas e gotas de pura nostalgia...
Me torno um velho à morte...
Triste e incompatível me sinto.

Minha vida então parece um abrupto fim
De uma doce e confortável sinfônia que ouvia...
Não há razão alguma que me salve.

Tudo que me resta é a solidão
E este livro em minhas mãos...
O Frio é o que pouco me desfoca da saudade,
A Tristeza, o inafastável...
O Pensamento, o inpensável,
E a Nostalgia, uma inocente lágrima perdida, sem volta.


.

2 comentários:

  1. Menino, vc star desperdicado!!!! precisa ser conhecido!
    parabens!!!

    suas poesias me fazem chorar.

    ResponderExcluir